5 Principais fatores que influenciam na escolha de uma empilhadeira

November 7, 2018

Conheça quais itens são analisados por especialistas em uma visita técnica
 para a escolha do modelo de uma empilhadeira

 

 

 

 

 

As empilhadeiras são ótimas opções para quem busca verticalizar sua operação, ou tem como foco trazer mais agilidade para a produção. O equipamento oferece algumas opções de modelo, como elétrico ou à combustão, retrátil e etc.

No momento de fazer uma compra ou locação desse equipamento, é essencial contar com a visita técnica de um consultor, que irá analisar a operação do cliente e designar o melhor equipamento para suas necessidades.


Conversamos com a equipe de consultores do Grupo PrestBater, que listaram os 5 principais fatores analisados na operação, para sair com a melhor escolha de modelo de empilhadeiras para seus clientes. Confira:


1-    Local da operação 

Sua operação acontece em um ambiente interno ou externo? A pergunta pode parecer simples, mas faz total diferença no momento da escolha do equipamento.
“Uma operação em ambiente externo, não pode ser realizada por uma empilhadeira elétrica, por exemplo, esse tipo de equipamento não pode tomar chuva”, explica Alex Pereira, Gerente da Rental.

 

 

2-    Tipo de piso

Sim, o piso também interfere na escolha do modelo ideal de empilhadeira. Essa característica irá afetar diretamente no desempenho do equipamento.
Para pisos lisos, o mais indicado são os modelos elétricos, já se você conta com uma estrutura de piso irregular, a melhor escolha é a robustez dos modelos à combustão.

 


3-    Tamanho da área de operação


Observe sua área de operação, qual a largura dos corredores? Qual o tamanho da área de circulação?

Esse item é fundamental para a escolha de uma empilhadeira, afinal, um modelo contrabalançado por exemplo, vai precisar de mais espaço para a movimentação, ele é largo, e precisa de um corredor que se adeque à essa necessidade, corredores estreitos, pedem modelos menores.

 

 

4-    Altura do projeto de verticalização


A altura do pé direito do galpão, ou do local da operação é um item que requer atenção em uma visita técnica.

“Algumas vezes, o cliente acredita que precisa de uma empilhadeira com uma altura máxima de elevação, porém, quando analisamos o pé direito do seu espaço, vimos que a operação não comporta essa elevação, o teto é baixo. Então ele pode acabar locando, ou comprando uma empilhadeira, e nem utilizar esse equipamento em seu desempenho máximo”, alerta o Gerente.


 

 

 

5-    Quantidade de turnos trabalhados


Chegamos ao último item de nossa lista, com uma questão que costuma gerar um equívoco entre os clientes. “Quando perguntamos sobre a quantidade de turnos trabalhados, não queremos saber quantos turnos a operação toda faz, mas na verdade, quantas horas a empilhadeira ficaria em funcionamento”, explica Alex, que completa, “Existem casos em que a operação é realizada 24 horas por dia, porém, a empilhadeira é usada apenas em alguns procedimentos, sendo utilizada, por exemplo, apenas 6 horas do turno total”. Esse fator é importante para analisar quantas baterias seriam necessárias para a operação, no caso de empilhadeiras elétricas, ou se a empresa precisa de uma empilhadeira mais robusta, ou uma que se adeque a uma necessidade menor de horas de trabalho.
 

Com essas dicas, fica mais fácil entender qual é o equipamento ideal para resultar em uma operação mais ágil e eficiente. É sempre importante lembrar, que é essencial contar com uma visita técnica antes de fechar sua proposta de venda ou locação, com a ajuda do consultor você garante um equipamento eficiente, que irá atender a todas as necessidades de sua operação.


Os consultores comerciais do Grupo PrestBater estão à disposição para tirar suas dúvidas, fazer uma visita e conhecer suas necessidades, oferecendo a melhor solução para compra ou locação de empilhadeiras. 
 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Locação de Empilhadeiras:

April 29, 2019

1/4
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
<